Guia para pais sobre os jogos móveis

Saiba mais sobre os benefícios dos jogos móveis e sobre como as crianças interagem com eles.

O que são os jogos móveis?

Com mais de 2.8 mil milhões de utilizadores de jogos móveis em todo o mundo, é uma das formas mais acessíveis de jogar jogos de vídeo online, uma vez que podem ser jogados em smartphones e tablets e, muitas vezes, de forma grátis ou com um custo reduzido. Também é possível emparelhar os telefones com comandos Bluetooth para tornar a utilização dos jogos ainda mais fácil.

Quais são os benefícios dos jogos móveis?

Com o envolvimento dos pais e o suporte para escolher títulos adequados à faixa etária, os jogos móveis podem oferecer aos pais e às crianças uma excelente forma de interação e de desenvolvimento de inúmeras capacidades.

Benefícios dos jogos móveis na saúde:

  • Desenvolvimento físico

Jogar jogos que ajudem as crianças a testar o seu raciocínio estratégico e a noção do seu ambiente mais alargado pode ajudar a reforçar a memória, a noção de espaço e a resolução de problemas. Em alguns casos, jogar jogos também pode aumentar a destreza em crianças mais jovens.

  • Promoção do exercício

Existem várias aplicações de jogos ativos que testam a resistência e encorajam as crianças a correr ou a saltar para ganharem pontos ou avançarem num jogo. O mais popular destes jogos – que utilizam a realidade aumentada – é o Pokemon Go, que encoraja as crianças a irem para o exterior e a interagirem para melhorar a jogabilidade.

  • Aproximação das famílias

Jogar jogos simples como a aplicação “Heads up” da Ellen Degeneres ou outras aplicações semelhantes, que permitem que os smartphones se transformem em ferramentas para melhorar o jogo em grupo, pode ser uma excelente forma de elevar uma “noite de jogos” a um nível completamente diferente.

  • Benefícios didáticos

Os jogos que testam os conhecimentos das crianças em matérias como a matemática, ciências ou outras áreas de interesse podem potenciar a aprendizagem e fazer com que as crianças se mantenham interessadas numa matéria em particular de forma mais divertida.

  • Aumentam a imaginação

Os jogos também podem permitir que as crianças explorem mundos criativos e utilizem a sua imaginação. Isto ajuda-as a aprenderem novas formas de contarem histórias e aprenderem sobre o mundo em termos emocionais e por simpatia, além de aprenderem fatos.

  • Apoiam crianças com necessidades especiais

Alguns jogos de vídeo onlinepodem ajudar as crianças com necessidades especiais no que respeita a capacidades de comunicação, capacidades motoras, organização e interação social, leitura e escrita.

Recursos documento

Artigo do Common Sense Media: 5 maneiras que os videogames podem ajudar crianças com necessidades especiais

Leia o artigo

Quais são os riscos do jogo móvel?

Ciberbullying durante os jogos

O anonimato do mundo dos jogos pode facilitar os ataques entre jogadores sem temerem as consequências. Embora muitos jogos tenham diretrizes claras da comunidade que proíbem quaisquer formas de abusos no jogo (consulte o exemplo do Supercell), alguns tipos de jogadores conhecidos como ofensores podem atacar intencionalmente outros jogadores para os assediar sem nenhum motivo.

Se o seu filho joga com pessoas que não conhece, é importante ensiná-lo a denunciar as suas preocupações na plataforma ou bloquear os jogadores para que tenha uma experiência mais segura. Visite o site da organização antibullying Cybersmile para aprender a denunciar abusos no jogo nas plataformas mais conhecidas.

Como as plataformas podem proteger seu filho

Por exemplo, todos os jogos da Supercell possuem uma função de chat, na qual as mensagens podem ser denunciadas com um simples toque na mensagem que considerar inadequada. Após uma denúncia, é imediatamente atribuído à mensagem um nível de risco por um sistema de aprendizagem automático e, em seguida, a mensagem é revista por moderadores com formação especial

Recursos documento

Histórias dos pais: mamãe compartilha a experiência do filho de cyberbullying enquanto joga

Leia o artigo

O perigo dos estranhos

Com a tendência crescente dos jogos sociais nos dispositivos móveis, é importante garantir que o seu filho está ciente de que nem todas as pessoas com quem interage online são quem dizem ser. Ajude o seu filho a compreender que algumas pessoas poderão ter motivos sinistros por trás dos seus pedidos de amizade.

Aconselhe o seu filho a não acreditar em tudo o que lhe dizem e a nunca se encontrar com alguém que apenas conheceu online. Manter uma comunicação aberta sobre com quem o seu filho conversa online e em que plataformas pode ajudar a saber quando deve oferecer a sua ajuda.

Pode ser útil rever as definições de privacidade nos jogos utilizados por crianças mais jovens, tais como as funções de chat de voz. Também aconselhamos encorajar a utilização dos jogos nos espaços da família e, sempre que possível, juntos.

Recursos documento

Saiba mais sobre o aliciamento online para ajudar o seu filho.

Leia o artigo

Compras no jogo

Embora muitas aplicações de jogos possam ser de utilização grátis, também poderão incluir funcionalidades “Premium” que tem de pagar para aceder. Nos jogos da Supercell, por exemplo, pode comprar moeda na aplicação (que, normalmente, se chama pedras preciosas ou diamantes) ou ofertas que contêm arcas, cartas, máscaras ou outros objetos especiais.

Pode ser tentador para as crianças gastarem dinheiro real (o valor máximo pode ascender aos 79.99 EUR) nestes objetos digitais, pelo que é importante conversar com o seu filho sobre o que pode e não pode comprar nos jogos. Se necessário, também pode desativar a função de compras na aplicação através das definições no dispositivo do seu filho ou configurar uma palavra-passe para transferir aplicações da loja de aplicações. Consulte os nossos guias de controlo parental para saber como.

Conteúdo inadequado

Tal como os filmes, os jogos online recebem uma classificação etária que permite escolher jogos adequados à idade, de modo a evitar que as crianças sejam expostas a conteúdos para adultos para os quais não estão preparadas.

Devido à forma como determinadas plataformas categorizam os jogos de acordo com os respetivos conteúdos, por vezes a classificação etária de um jogo pode não ser igual em todas as plataformas. Assim, pode ser confuso decidir se um jogo é adequado para uma determinada idade.

Por exemplo, o Clash of Clans tem uma classificação de 9+ na App store, mas a Supercell – os criadores do jogo – definiram a idade mínima para o jogo como 13 anos porque inclui uma função de chat e compras no jogo.

Por conseguinte, é importante compreender o que significam as classificações e por que motivo terão sido categorizadas desta forma.

Além disso, é sempre melhor analisar o jogo com as crianças mais jovens e compreender que conteúdo cada jogo inclui para ajudar a gerir os riscos de exposição e responder a quaisquer dúvidas que possam ter sobre o jogo.

O PEGI, que significa Pan European Game Information, é o padrão para classificar os videogames em grande parte da Europa.

Jogos de azar nas aplicações de jogos

Embora seja muitas vezes debatido que as caixas de saques nos jogos conduzem aos jogos de azar, a Comissão de Jogos de Azar só declara que esta atividade atenua as linhas que separam estas duas atividades. Atualmente, não existe qualquer relação de causalidade entre ambas.

Todavia, é importante que os pais compreendam como os jogos modernos utilizam os valores monetários para que possam orientar os seus filhos na tomada de decisões informadas e premeditadas no que respeita ao montante que estão dispostos a gastar. Isto permite que obtenham o máximo valor de quaisquer compras no jogo que são indicadas na classificação PEGI do jogo.

Alguns sites pouco recomendáveis, fora do controlo do jogo, criam estratagemas para oferecer a troca de objetos no jogo por dinheiro real. Esta atividade, particularmente quando direcionada aos jogadores mais jovens, é rapidamente encerrada pelos moderadores da aplicação.

Para ajudar as crianças quanto a esta questão, é importante conversar para garantir que os seus filhos estão cientes dos riscos relacionados com os jogos de azar e monitorizar as interações online relativamente às compras realizadas online. Também é possível desativar as compras na aplicação para limitar o acesso a estas funcionalidades no jogo.

Quando jogar e por quanto tempo

Embora jogar online seja divertido, se não for feito com os limites certos, pode interferir com as responsabilidades offline dos jovens, como os trabalhos da escola e outras interações sociais. Garantir de que as crianças equilibram o tempo que jogam com as suas prioridades é fundamental para ter a certeza que aproveitam o que os jogos têm de melhor. Consulte as ferramentas para gerir o tempo de utilização. para suporte.

Rolar para cima