MENU

As mães Lisa Kenevan e Hollie Dance compartilham dicas para proteger as crianças de desafios on-line prejudiciais

As mães Lisa Kenevan e Hollie Dance estão sentadas juntas em uma mesa.

As mães Lisa Kenevan e Hollie Dance perderam seus filhos em perigosos desafios online. Agora, eles estão ajudando os pais a reconhecer o risco e a manter outras crianças seguras.

Veja as dicas abaixo.

Como as crianças aprendem sobre os desafios online

“As crianças são naturalmente curiosas e irão explorar”, diz Lisa. “Infelizmente, eles podem facilmente cair em uma ‘toca de coelho’ de negatividade contínua e algoritmos prejudiciais.” Algoritmos são uma parte fundamental das plataformas de mídia social. Eles trabalham aprendendo com o comportamento do usuário para sugerir conteúdo semelhante. Se o seu filho ‘curtir’, comentar, compartilhar ou até mesmo visualizar determinado conteúdo, o algoritmo ‘aprende’ o que ele gosta. O problema é que atualmente os algoritmos não determinam o que poderia causar danos.

Hollie acrescenta que todo o conceito de conteúdo sugerido é “bastante assustador”. Embora o algoritmo possa ajudar os usuários a explorar o conteúdo de que gostam, ele faz isso rastreando o que eles fazem.

Se seu filho assistir completamente a um vídeo que apresenta um desafio perigoso, mesmo que por acidente, é provável que ele veja conteúdo semelhante. O mesmo acontece se outros usuários com interesses semelhantes assistirem ao conteúdo. Os algoritmos também sugerirão conteúdo com base no comportamento de outros usuários.

Quais são os sinais a serem observados?

Hollie destaca a importância de investigar o que seu filho diz, especialmente se estiver relacionado a algo que possa causar danos.

Se seu filho estiver participando de desafios perigosos ou se estiver vendo conteúdo que possa influenciá-lo a fazê-lo, você também poderá notar outras mudanças. É importante prestar muita atenção a quaisquer mudanças comportamentais ou novos interesses. Se eles se tornarem mais insulares, diz Hollie, e passarem muito mais tempo no quarto, você precisará ficar atento ao que eles estão fazendo.

“Verifique como eles estão”, diz Hollie, “fale com eles”. Ouça o que está acontecendo no fone de ouvido e peça que mostrem o que estão assistindo. Fale sobre comportamentos de risco, como clicar em anúncios pop-up nos jogos que joga ou assistir a vídeos que promovam conteúdo prejudicial.

Se você encontrar sinais de que eles estão assistindo ou participando desses desafios, também é importante manter a calma e evitar acusações. “De forma alguma devemos fazê-los sentir que fizeram algo errado”, diz Lisa.

4 dicas para evitar danos causados ​​por desafios online

Converse desde o início

Lisa destaca a importância de manter as crianças seguras e ao mesmo tempo respeitar a sua privacidade. 'Como pais, queremos naturalmente proteger nossos filhos. . . mas a realidade é que não podemos policiar os nossos filhos 24 horas por dia, 7 dias por semana. Temos que respeitar a privacidade deles. Falar cedo sobre segurança online é importante para ajudá-los a se manterem seguros. Fale com eles sobre comportamentos de risco, o que evitar e como obter apoio se algo correr mal.

APRENDA SOBRE RESILIÊNCIA DIGITAL

Incentive-os a estar atentos a conteúdos desconfortáveis

“É muito importante garantir que seu filho possa conversar com os pais ou com um adulto responsável caso veja algo nas redes sociais que o deixe desconfortável”, aconselha Lisa. Portanto, incentive seu filho a pensar sobre como o conteúdo o faz sentir e explique o que ele pode fazer (ou seja, ir até você) se isso o deixar desconfortável.

Entenda o poder da internet

«A Internet é uma ferramenta fantástica», diz Lisa, «e ainda assim extremamente perigosa se o seu poder for usado para manipular a nossa geração mais jovem.» Hollie acrescenta: 'Só porque sua casa é um lugar seguro para seus filhos, não presuma que eles estão seguros online.' Como pais, é importante reconhecer que existem benefícios e riscos para que vocês possam tomar medidas para ajudar as crianças a obterem mais benefícios.

Revise sua privacidade e segurança

“O acesso à Internet é como convidar um bilhão de estranhos para entrar em sua casa”, diz Hollie. Ela explica que é improvável que você queira que seu filho interaja off-line com todas as pessoas que encontrar nas redes sociais. Portanto, revise os controles que você tem em seus dispositivos, aplicativos e redes móveis ou de banda larga para limitar contatos ou conteúdos indesejados.

VER GUIAS DE CONTROLE PARENTAL
Isso foi útil?
Diga-nos como podemos melhorá-lo

Postagens recentes